Pages

quinta-feira, 31 de julho de 2008

TRE indefere os recursos do Governo

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargadora Cleonice Silva Freire, já indeferiu seis ações ajuizadas pelo procurador-geral do Estado, José Cláudio Pavão Santana, com o objetivo de suspender decisões de juízes eleitorais cancelando convênios eleitoreiros celebrados entre o Governo do Estado e prefeituras administradas por alia dos políticos.
As decisões da presidente do TRE abrangem os municípios de Caxias, Coroatá, Bacabal, Peritoró, Nova Colinas e Fortaleza dos Nogueiras. Os convênios vêm sendo denunciados por deputados e candidatos oposicionistas por eles servirem como forma de irrigar, por uma espécie de “caixa 2”, a campanha de aliados do governador Jackson Lago (PDT). Muitos deles são celebrados com entidades tidas como “fantasmas”.

Nas ações em que pretende suspender a decisão dos juízes, José Cláudio Pavão Santana argumenta que a população será a maior prejudicada porque obras essenciais para o desenvolvimento desses municípios deixarão de ser realizadas e que os convênios foram celebrados dentro do período permitido por lei. Alega ainda grave lesão à ordem administrativa porque o “magistrado responsável pela concessão da liminar fustigada desprezou literalmente todo o regramento jurídico autorizativo da celebração dos convênios fora do período vedado”.

ABUSO
Em suas decisões, a presidente do TRE lembra que o “abuso de poder econômico ou político é toda conduta ativa ou passiva que tenha virtualidade para atingir o equilíbrio entre candidatos que almejem disputar determinado pleito eleitoral”.
A desembargadora argumenta ainda que é por isso que a legislação eleitoral veda aos agentes públicos, nos três meses que antecedem o pleito, “realizar transferências voluntárias de recursos da União aos Estados e Municípios, e dos Estados aos Municípios, sob pena de nulidade de pleno direito, ressalvados os recursos destinados a cumprir obrigação formal preexistente para execução de obra ou serviço em andamento e com cronograma prefixado, e os destinados a atender situações de emergência e de calamidade pública”
Em seus despachos, Cleonice Silva Freire afirma que, nos casos citados, não se vislumbra lesão à ordem jurídica e administrativa. Os convênios, mesmo realizados dentro do prazo legal, terão seus efeitos durante a eleição. Diz ainda que o Governo do Estado não consegue comprovar o plano de execução da obra com cronograma prefixado, condição essencial para que este tipo de serviço seja realizado no período eleitoral.
.
Reproduzido do Jornal O Estado do Maranhão
.
Postado por Idalgo Lacerda

terça-feira, 29 de julho de 2008

Charge Digital


Postado por Márcio Antonio

Receita Federal acaba com declaração de isento

A Receita Federal confirmou nesta terça-feira que decidiu acabar com a declaração anual de isento. A instrução normativa que trata da questão deve sair em breve. O Fisco não detalhou, ainda, como fará a atualização dos CPFs para aqueles que são isentos do Imposto de Renda.
A medida, debatida em reuniões técnicas há algum tempo, evitaria transtornos e custos desnecessários, principalmente para a população de baixa renda. O assunto ficou mais evidente a partir da unificação das Receita Federal e Previdenciária quando a base de dados dos dois órgãos permitiu melhor analise da situação dos contribuintes, segundo fontes da Receita.
Mas essa não é a única base de dados que permite atualmente à Receita Federal identificar os isentos do país. A Receita pode usar dados do Cadastro Nacional de Informações Sociais, que contém informações relativas ao período compreendido entre 1994 e 2008 de trabalhadores empregados e contribuintes individuais, empregadores, vínculos empregatícios e remunerações.
A Receita monitora ainda a movimentação financeira acima de R$ 5 mil das pessoas físicas e acima de R$ 10 mil das pessoas jurídicas, as compras de imóveis, as transações com cartão de crédito e declaração de rendimentos dos empregados fornecida anualmente pelos patrões.
No ano passado, a Receita Federal recebeu 66,31 milhões declarações de isento do IR 2007. A maioria dos contribuintes fez a declaração pela internet (65%), pela página da Receita. Outros 18,65 milhões (28%) foram enviados pelas lotéricas. O restante das declarações foi enviado pelos demais meios: Banco do Brasil, Caixa Aqui, Banco Popular do Brasil e Correios.
No último período de entrega, terminado em dezembro de 2007, declararam os brasileiros que tiveram em 2006 rendimentos tributáveis abaixo de R$ 14.992,32.
Até então, os contribuintes que perdiam o prazo tinham de regularizar a prestação de contas no Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Correios, ao preço de R$ 5,50.
O contribuinte que não entregasse a declaração de isento do IR por um ano tinha o CPF enquadrado na situação "pendente de regularização". Caso deixasse de declarar por dois anos, o CPF era suspenso.
Em ambas as situações, o contribuinte ficava impedido de realizar operações como abrir conta em bancos, solicitar crediário, participar de concurso público, tirar passaporte, receber benefícios da Previdência, além de utilizar os serviços dos cartórios.
.
Reproduzido da Folha Online
.
Postado por Idalgo Lacerda

E para o cargo majoritário?

Comentam por aí, que para o cargo majoritário solicitaram ao TJ um mandado judicial, para blindar tal candidatura. Segundo o rádio peão, no afã de evitar qualquer atropelo, caso haja contratempo devido aos processos que tramitam em todas as instâncias das cortes dos tribunais. Sejam nos MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL E FEDERAL. É como se fosse evitar o elemento surpresa, ou seja, não mais que de repente aportasse na JUSTIÇA FEDERAL impedimentos previstos na LEI Nº 9.504/97, às quais resoluções são mutáveis a qualquer momento. Cuja Constituição Federal faculta ao TSE que as divulgue, até mesmo às vésperas das eleições. Vamos aguardar! Cabeça de juiz e bunda de criança a qualquer momento sai “MERDADORIA!” Ah! Um lembrete: o cargo majoritário tem até o dia 4 de outubro, sábado, às 8 horas, para ser substituído, quando for considerado INELEGÍVEL, renunciar ou falecer após o termo final do prazo de registro, ou, ainda, tiver seu registro indeferido ou cancelado; o requerimento, todavia, somente será tempestivo se observado o prazo de até 10 dias contados do fato ou da decisão judicial que deu origem à substituição (Lei nº 9.504/97, art. 13, caput e § 1º). Esse filme já passou em Timbiras, Bacabal em 2004. Será que poderá ser reeditado, aqui em 2008? É apena uma suposta análise da política local, mediante a uma série de irregularidades, cujas leis estão mais punitivas. TE CUIDA, CANDIDATO!
.
Postado por Idalgo Lacerda

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Coitado do HCC ou do Povo!!!

Tenho a certeza que são os dois! A começar do prontuário médico, quando o paciente chega ao HCC, pois o referido prontuário, agora está sendo feito à mão. O computador que servia aos pacientes pifou. É o verdadeiro descaso aliado à incompetência dos atuais Secretário de Saúde, do Diretor e do restante da corriola que os substituem nos eventuais espaçados intervalos de repouso. O povo não sobrevive sem o HCC, nem o HCC se mantém sem as verbas federias que são repassadas ao hospital para atender o povo. São assertivas e afirmativas recíprocas que são verdadeiras, porém, a falta do atendimento, do aparelhamento, da alimentação e do medicamento é uma afirmação sem contestação por toda população de COROATÁ. Que o digam as pessoas necessitadas e desesperadas que da SAÚDE buscam a cura, e quebram a cara quando se deparam com aquela unidade hospitalar. Totalmente sucateada. Há bastante tempo que já devia ter sido interditada. Várias denúncias foram mostradas pela imprensa escrita e falada, entretanto as PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DO MUNICÍPIO não dão sequer ouvidos ao clamor público. Parece-nos que a ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL do MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL não se pronuncia a respeito desse desmando orquestrado pela PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ. No orçamento deste ano, R$ 25 milhões estão destinados para a saúde. Quase que R$ 2 milhões por mês entram para os cofres do HCC, em média R$ 70 mil por dia. E a pergunta que nós fazemos, é a seguinte? Para onde vai todo este dinheiro? É gasto com quê? O estado do HCC é deplorável! Uma pocilga é mais limpa do que o HCC! E ainda tem vereadora da bancada governista que defende arduamente a saúde, dizendo que é coisa de primeiro mundo. Só que a respeitada vereadora, quando sofre um ferimento na unha, busca logo os serviços médicos de SÃO LUÍS ou TERESINA! E o povo que tente se salvar, quando aplicam a famosa injeção “VAI COM DEUS!”.
.
Postado por Idalgo Lacerda

Eleições 2008! Ah!... Se fosse num país sério!!!

Errar é humano. Mais de duas vezes é burrice! Assim diz a crendice popular. Há por aí um candidato que insiste em querer continuar com sua candidatura, mesmo estando subjudice, ou seja, mantida por mandado judicial. Um artifício jurídico que o estado democrático de direito faculta aos cidadãos brasileiros, o da ampla defesa. Em qualquer instância pode-se recorrer. Ávidos e imbuídos pelos espíritos das vaidades pessoais, sabemos que o ego fala mais do que o it. Não se precisa ser psicólogo, basta observar o desenrolar dos dias que se aproximam das eleições. Senão vejamos o desperdício do dinheiro gasto em tentar manter uma candidatura que irá dar com os burros na água. Isso vale tanto para candidatos a prefeito, quanto para vereador. Que em ambos os casos, o TSE - Tribunal Superior Eleitoral tem a até o dia 06 de setembro, sábado, para julgar todos os pedidos de registro de recursos impetrados pelos candidatos, onde estarão julgados pelos tribunais regionais eleitorais e publicadas as respectivas decisões, consoante a LEI COMPLEMENTAR Nº 64/90, art. 3º, conhecida também, como a LEI DAS INELEGIBILIDADES. Portanto, os tais artifícios ou paliativos jurídicos, são como emendas novas numa colcha de retalhos velhos: remenda-se ali, estoura acolá. Melhor dizendo; quanto mais arrochado o nó, melhor para os advogados, promotores, juízes, desembargadores, ministros e etc., ganharem e gastarem facilmente o dinheiro público. É a farra com a dinheirama do povo. Entra fácil. Sai fácil. E por aí, as coisas nesse mundo de meu DEUS segue. O POVO é quem sempre toma, onde as patas tomam...! No símbolo do COBRE! Quem estudou química sabe!
.
Postado por Idalgo Lacerda

Mais uma vez: que me desculpem os apresentadores e os repórteres Analfabetos Funcionais de Plantão!!!

Não ter a capacidade de interpretar aquilo que lê. É uma deficiência de estudo, que alguns apresentadores e repórteres, ou seja, são considerados analfabetos funcionais. Aqueles que não têm a capacidade de compreender aquilo que lê. Se não vejamos: desde 01 de janeiro de 2008, o TSE – Tribunal Superior Eleitoral, em cumprimento à Lei nº 9.504/97, art. 73, § 10, proibiu a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL, exceto nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior, casos em que o MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL poderá promover o acompanhamento de sua execução financeira e administrativa. Então, para garantir a lisura e a moralidade do pleito, e que todos concorram em situação de igualdade, os juízes eleitorais mandaram suspender todo e qualquer tipo de convênio firmado entre o Governo do Estado e o município de Coroatá, quando o próprio governador JACKSON LAGO ao arrepio da lei, tenta fraude cinicamente às eleições municipais de 2008, enviando o dinheiro público, não para beneficiar o povo, mas para gastar na compra de votos, simulando a construção de obras eleitoreiras, ATRAVÉS DE LICITAÇÕES FRAUDULENTAS, NO CASO DAS EMPRESAS FANTASMAS. Assim foi descoberto, e, é por isto, que o MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL vetou e suspendeu. Agora, simplesmente os apresentadores e repórteres governistas, que fazem campanha política no rádio e na tv tentam passar a imagem para o povo que o culpado seja fulano, cicrano ou beltrano. Portanto, são verdadeiros analfabetos funcionais. Porém, fiquem sabendo que a população está atenta para quem não trabalhou durante todo o período que lhe fora dado, e somente agora ficam fazendo essas patacoadas no afã de enganar o povo de novo! Ledo engano de vocês. Essa cultura será erradicada de vez. Os maus políticos, a exemplo do que temos aqui: “QUE SE CUIDEM! ESTÃO NO ANZOL HÁ UM BOM TEMPO. É SÓ ESPERAR PRA VER! VÃO ESTUDAR!
.
Postado por Idalgo Lacerda

Candidato a prefeito passa final de semana em Carolina!!!

Pra limpar o corpo das energias negativas, que ele mesmo possui, o candidato a prefeito passou o final de semana acompanhado dos seus apadrinhados e conselheiros espirituais, tomando banho sob as águas das cachoeiras, na cidade de Carolina. É muita carga negativa somatizadas num indivíduo só. Foi praticamente uma sessão do descarrego. Uma espécie de MACUMBA TERAPIA, regada a charuto, galinha preta e várias velas de sete dias e sete noites, onde no afã de consultar a “RAINHA DAS ÁGUAS” para saber a razão de sua altíssima rejeição diante do povo. Também, invocou aos babalorixás e aos pais de santo a fim de impedir que a sua péssima situação se reverta perante o eleitorado. No entanto, o caso é irreversível! Agora, com baterias recarregadas o candidato disse que “tem votos com sobra para se eleger”. Porém alega que as forças ocultas estejam impedindo-o de prosseguir à sua caminhada rumo às eleições de 2008. A bem da verdade, que tudo seja dito uma vez por todas: o CANDIDATO “estar candidato” e isto, os babalorixás estão sabendo? Não! Parece-nos que os ventos não são mais favoráveis a ele, nem mesmo os aromas dos incensos podem soprar para mudar esse inferno astral, que ronda, causando insônia e pesadelo no CANDIDATO! Cujas consultas lhe apontaram um futuro apocalíptico. Ou seja, um destino bem próximo, e não muito distante. CRUDELÍSSIMO!
.
Postado por Idalgo Laceda

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Interrogamos. Pensamos. Repensamos. Meditamos. E não encontramos a razão do por quê!

Porque Coroatá, hoje recebe 20 vezes mais recursos federais e estaduais, cujos mesmos não são devidamente aplicados para os quais foram destinados? No passado, esses recursos eram bem menores, e Coroatá estava na oposição. E viam-se obras construídas com os próprios recursos do município. O dinheiro era circulante. O comércio pujante. Havia um cronograma de pagamento dos servidores públicos municipais. Era a coisa certa que foi trocada pela duvidosa. Os profissionais da educação tinham o curso de formação continuada, e recebiam bolsa de estudo custeada pela prefeitura. Os alunos eram assistidos pela boa educação. A merenda escolar, o transporte escolar, o fardamento e o material didático faziam o complemento da junção do útil ao agradável. A saúde contava com a contratação de vários médicos especialistas, onde a medicina praticada fazia jus ao título de Pólo Regional de Saúde. Hoje, o descaso é total. A cidade sucumbida. O povo desassistido e desamparado. Salvem-se quem puder! É a lei da selva; matou tem que comer! Se correr o bicho pega. Se ficar o bicho come! É culpa do Home?
.
Postado por Idalgo Lacerda

O comentário é geral!

Comenta-se pela cidade que o “candidato 171” andou pelo HCC distribuindo cestas básicas, acompanhado também, de um candidato a reeleição a vereador da base governista. Inclusive, comenta-se que o “candidato 171” adquiriu uma grande quantidade de bolas de futebol, equipagens e redes para serem distribuídas por todo o município. Isso no afã de tentar agradar e enganar a população. Sempre é assim: quando chegam às eleições, as promessas retornam as obras aparecem. Um verdadeiro festival! Um show de POLITICANALHAS que somente eles têm o dom de mentir.
.
Postado por Idalgo Lacerda

Atenção Agentes Comunitários de Saúde de Coroatá!

Mais uma mentira da PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ. Andaram espalhando por aí, que o Governo Federal enviou ao município 500 bicicletas para os agentes comunitários de Coroatá. Porém, quero dizer-lhes que não passa de um tremendo MENTIRAÇO empregado pela central de boatos vinculada à PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ. Consultamos o site do MINISTÉRIO DA SAÚDE, e não encontramos a tal informação. O Brasil possui 5.564 municípios, e nenhum foi contemplado com as supostas bicicletas que foram mandadas para a PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ, e serem entregues aos agentes comunitários. Temos a plena convicção, que o candidato a prefeito da PREFEITURA não tem proposta, plano de governo para apresentar aos munícipes, e agora, baseado na teoria do “ACHISMO”, adota o expediente da mentira pra ver se cola mais uma vez. Só que desta vez, o povo está esperto e atento a essa característica do MAU POLÍTICO. O povo bota! O povo tira!
.
Postado por Idalgo Lacerda

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Os povoados Laguinho, Sozinho, Fogareiro, Jacaré, Centro do Pacheco e etc.!!!

Os moradores dessas respectivas localidades estão clamando há bastante tempo à PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ, pela falta de responsabilidade e o descaso ao qual vem tratando àquele povo. A ponte que interliga o Povoado Sozinho aos demais, caiu. Até o presente momento não foi reconstruída pela PREFEITURA. Sabe-se que o INCRA – INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA enviou para os cofres do município a bagatela de R$ 365 mil reais, para a construção da estrada, das pontes e a colocação de bueiros nesses povoados, e não construiu NADA! Surrupiaram o dinheiro público. Não obedeceram aos padrões técnicos determinados nos projetos de assentamentos, quando vistoriados pelo NÚCLEO DE ENGENHARIA do citado órgão. Nessa mesma ponte, já houve acidente grave, inclusive um cidadão que transitava por aquelas imediações, despencou da ponte e quebrou a perna, ficando com fratura exposta. Outra reclamação, que é uma constante, refere-se ao PROGRAMA LUZ PARA TODOS. Projeto de energização do Governo Federal que visa estabelecer ao cidadão; a qualidade de vida para o homem do campo. É uma iniciativa do presidente LULA, que pretende atender a 10 milhões de famílias até 2010. Por outro lado, existe um CANDIDATO MENTIROSO A VEREADOR, que além de mentir diuturnamente, dizendo-se ser o coordenador do programa, agora está fiscalizando as empreiteiras contratadas pela CEMAR se estão executando, tocando as obras. ELE, o candidato mentiroso não tem poderes para nada. Então, os próprios moradores devem fiscalizar e denunciar o oportunismo e o cinismo desse candidato “CARA DE PALHAÇO” à direção da empresa responsável. E, paralelamente, denunciá-lo na JUSTIÇA ELEITORAL, para que sua candidatura seja impugnada.
.
Postado por Idalgo Lacerda

Jackson demite Jefferson e fica a favor da corrupção

O governador Jackson Lago (PDT) demitiu hoje o delegado-geral da Polícia Civil, Jefferson Portela (foto), ficando a favor da secretária Eurídice Vidigal, acusada pelo ex-auxiliar de comandar um esquema de corrupção dentro da Secretaria de Segurança Cidadã através de contratos milionários sem licitação.
Em entrevista ao repórter Domingos Ribeiro, o governador declarou estar “à procura de um delegado que tenha competência, equilíbrio e postura para assumir a Delegacia Geral”. Até agora o pedetista não deu um pio sobre as graves denúncias de corrupção na secretaria, ou seja, em seu governo.
Em nota pífia distribuída ontem pela Secom, informou apenas que “o governo está analisando as denúncias formuladas e acompanhando o andamento das investigações junto ao Ministério Público”. Um governo sério faria sua própria investigação. É para isso que existem a Corregedoria e Auditoria Geral do Estado.
Um trabalho que poderia inclusive ajudar o próprio MP em sua investigação. Talvez o governador não queira usar os mecanismos que têm às mãos porque a própria Auditoria Geral já constatou diversas irregularidades na pasta comandada pela mulher do ex-presidente do STJ Edson Vidigal. Foi com base nessa auditoria que Jefferson Portela baseou suas denúncias.
Quer dizer: é como se uma pessoa tivesse gritando “pega ladrão” e em vez de prender o ladrão o policial prendesse quem estava gritando.
.
Reproduzido do Blog do jornalista Décio Sá
.
Postado por Idalgo Lacerda

Onze mil empregos, onze mil promessas, onze mil motivos, onze mil razões para não acreditar, nele (s)!!!

Um estudo realizado pela UFMA – Universidade Federal do Maranhão, segundo o professor MARCELO CARNEIRO, seis mil trabalhadores saíram, entre 2005 e 2006 para os estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Pará e Mato Grosso e outras regiões. O estudo revela ainda, que no Estado do Maranhão, as cidades de COROATÁ, CODÓ E TIMBIRAS migraram o maior número de trabalhadores para as lavouras de cana-de-açúcar, ou seja, para o CORTE-DE-CANA. A coisa ficou mais grave, quando a atual administração da PREFEITURA MUNICIPAL assumiu o governo do município. À época passada, entre 2000 e 2001 a estimativa era de 100 trabalhadores migrassem das cidades, acima citadas. A característica mais agravante é a do ÊXODO RURAL. Apesar dos esforços do Governo Federal, de empreender políticas públicas sociais; investir maciçamente na redistribuição de terras e fomentar a geração de renda nessas cidades, a principal saída imediata para solucionar o problema é procurar a fonte de trabalho na AGRICULTURA. Essas famílias só sobrevivem com a ajuda de programas sociais do governo federal, uma vez que, a PREFEITURA MUNICIPAL não implementa essas ações com determinação ao pé da letra, cumprindo rigorosamente o dever de casa. E, se os recursos destinados para tais programas fossem devidamente aplicados no destino para os quais são enviados, mas quando o dinheiro vem é totalmente surrupiado e malversado pela PREFEITURA MUNICIPAL. É notoriamente conhecido. Podemos citar: o exemplo, do dinheiro do INCRA, que até o presente momento o MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL não se manifestou. Enfim, é sabido por todos que 44,7% das famílias são assistidas por esses benefícios, não havendo nenhuma contrapartida pela própria PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ!
.
Postado por Idalgo Lacerda

A denúncia, agora vem lá do Povoado Santana IV!!!

Os moradores do Povoado SANTANA IV estão revoltados com o expediente da mentira adotado pelo candidato a vereador, vinculado à PREFEITURA MUNICIPAL. O mesmo já é conhecido por todos moradores da Zona Rural de Coroatá. Agora, ELE, além de se passar como COORDENADOR; se diz também FISCAL do PROGRAMA LUZ PARA TODOS, do governo federal. Segundo informações, ELE fica entocado nas casas dos protegidos, e de lá delega ordens aos seus feitores para fazerem a medição da energia colocada pelas empresas empreitadas pela CEMAR. Também, ocorreu no Povoado FAVEIRA, a mesma coisa. Inclusive, ELE adotou a tática de trocar de moto. A dele entrega para seus capatazes, e anda na moto do seu feitor VANIR. Queremos dizer aos moradores de toda zona rural, que a CEMAR é a GESTORA, COORDENADORA E FISCALIZADORA do Programa Luz Para Todos, em todo o município de Coroatá. Esse CANDIDATO MENTIROSO não apita, nem buzina coisíssima alguma. Informamos aos moradores dos povoados, que temos depoimentos gravados com essas denúncias, e logo serão levados ao conhecimento do MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL.
.
Postado por Idalgo Lacerda

quarta-feira, 23 de julho de 2008

“A múmia!” - Quem viu...assustou-se!!!

Quem assistiu ao Programa da Prefeitura Municipal ficou aterrorizado. Ao sintonizarem no “RESPEITADO” canal, e ao se depararem com um apresentador que está mais parecido com uma “MÚMIA” saída das tumbas das pirâmides do Antigo Egito! Sem credibilidade nenhuma! A população coroataense quase teve uma total “CONGESTÃO”, ou seja, uma espécie de afluência anormal do sangue aos vasos dum órgão. Melhor dizendo: um mal súbito seguido de paralisia facial com vômitos constantes, causando ascos e enjôos nos lares coroataenses. Principalmente, quando o “RESPEITADO APRESENTADOR” fala com veemência sobre ética, moral e responsabilidade social. HOJE, sentado e incluído no rol dos TRAIDORES, o apresentador passa a configurar ao lado de CAIM, JUDAS ESCARIOTES, BRUTUS, JOÃO SILVÉRIO DOS REIS e a tantos outros que a própria história e o povo têm conhecimento. Por qualquer punhado de 30 moedas é o verdadeiro preço de qualquer traição. Não importando a sua origem do dinheiro sujo, assim é fácil demais fazer jornalismo, aqui em Coroatá. Não fui e nem sou aventureiro do comércio, jamais serei mercenário na política. Sempre vestir e honrei a camisa do time que jogo, e ponho o coração na ponta da chuteira. Apenas exerço a profissão com muito amor e determinação à qual escolhi. Sei também, que a profissão é ingrata. Não é lucrativa, porém honrosa àqueles que têm caráter e peserverança em acreditar no poder do verbo, e não no poder da verba. Fico orgulhoso quando um simples humilde cidadão ou cidadã me abraça me reconhece, e reconhece o meu trabalho que é em defesa do povo coroataense, quando passo pelas praças e avenidas da cidade; essas gentes honestas e trabalhadoras me são gratas, e às quais as adotei no fundo do meu coração. Quanto a minha vida pregressa tenho a convicta e a mais absoluta certeza de que posso enfrentar a todos e a tudo de moral erguida, em qualquer lugar do Brasil. Desafio a qualquer um de vocês a irem aos tribunais de justiça e requererem as certidões negativas ou positivas, tanto nos cartórios de distribuição da justiça criminal estadual, quanto na federal. Coisa que alguns dos senhores do lado qual o “RESPEITADO APRESENTADOR” defende, e, não têm coragem de apresentá-las. Fale ao povo sobre o relatório da CGU; do desvio do dinheiro do INCRA; dos R$ 16 milhões da Educação, a verba do CRAS, o recurso do CEO que não foi implantado pela PREFEITURA, sobre o desvio do COMPRA LOCAL, DAS EMPRESAS FANTASMAS e por aí, dos inúmeros escândalos da PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ, aos quais o “RESPEITADO APRESENTADOR” NÃO TEM MORAL NEM ÉTICA PARA FALAR AO POVO DE COROATÁ! DIGNAMENTE, IDALGO LACERDA.
.
Postado por Idalgo Lacerda

Fica confirmado!!!

Resolução nº. 22.762 - Relator: Ministro Ari Pargendler

Art. 1º. Alterar a redação do item 3 do dia 2 de outubro de 2008, quinta-feira, que passa a ser a seguinte:
“3. Último dia para a propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorizações fixa, entre às 8 horas e às 24 horas (Código Eleitoral, art. 240, p. único e Lei nº. 9.504/97, art. 39 §4º e § 5º, I)”.


Art. 2º. Alterar a redação do item 3 do dia 4 de outubro de 2008, sábado, que passa a ser a seguinte:
“Último dia para a propaganda mediante alto-falantes ou amplificadores de som, 8 às horas e às 22 horas (Lei 9.504/97, art. 39, § 3º e § 5º, I)”.

Portanto, as coligações que estiverem em alerta com o calendário eleitoral, poderão solicitar os logradouros públicos do município para fazerem os seus comícios de encerramento, desde que adentrem com o requerimento junto à JUSTIÇA ELEITORAL, em tempo hábil.
.
Postado por Idalgo Lacerda

Não tô nem acreditando!!!

Enquanto isso! Lá no Povoado Bacabalzinho dos Viana acontece às maiores aberrações, às quais nenhum cidadão coroataense acredita. Não é que certo candidato a vereador da coligação vinculada à PREFEITURA MUNICIPAL, está usando indevidamente o sistema d’água daquele povoado em benefício próprio, após ter comprado uma gleba de terra para fazer plantação de várias frutas, e, agora está aguando a mesma, com a água que abastece os moradores, e assim, deixando-os sem líquido o precioso. Uma vez, que a população está revoltada e vem protestado contra esse mal fadado candidato que se acha acima de todos, ou seja, apenas o direito dele pode prevalecer. Esse candidato já conhecido do povo coroataense. Inclusive, é o mesmo que mente adoidada mente pelos povoados por onde passa, dizendo que é o coordenador do PROGRAMA LUZ PARA TODOS! É oportunista, mentiroso, incompetente e corrupto. Estas características são do mau político. Portanto, não se deixe enganar! Por isso, sugiro que os meus amigos moradores do povoado BACABALZINHO DOS VIANA procurem as PROMOTORIAS DE JUSTIÇA, e o denunciem. Para que as mesmas formulem uma denúncia junto ao MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL, e impugne a candidatura desse candidato mau caráter. Isso já é uma prova de que, o mesmo Não tem capacidade de representá-lo na CÂMARA MUNICIPAL. Procurem examinar a sua vida pregressa, pois há outros casos que o envolvem em corrupção na atual administração municipal. NÃO SE DEIXE ENGANAR!!!
.
Postado por Idalgo Lacerda

terça-feira, 22 de julho de 2008

Será que em Coroatá também tá assim???

Nas pequenas cidades, reeleição é covardia
21/07 - 12:23 - Ricardo Kotscho


O episódio insólito aconteceu neste final de semana numa cidade do litoral paulista, mas poderia ter sido em qualquer outra do País onde há candidatos à reeleição. Por razões óbvias, terei de omitir os nomes dos personagens.

Alertado por sua rede de informantes, o prefeito candidato a ficar mais quatro anos no cargo foi tirar satisfações com o dono de um pequeno comércio. Não mandou assessor, nem representante: apresentou-se pessoalmente para saber o que estava acontecendo, com toda a autoridade do cargo.

Queria saber por que o comerciante estava falando mal dele e não o apoiava nas eleições. Surpreso, o dono da venda fez-se de desentendido e que, claro, muito ao contrário, adorava a administração do prefeito e irá votar nele.

Poderia ser de outro jeito? Se ousasse falar qualquer outra coisa, no dia seguinte, por qualquer papel jogado no chão ou vidro quebrado no banheiro, um fiscal iria lá e fecharia o boteco. Quanto menor a cidade, como todos sabemos, maior o poder do prefeito - para o bem ou para o mal.

Todo mundo depende dele para arrumar uma vaga na escola ou no hospital, conseguir o alvará para fazer um puxadinho na casa, abrir um comércio ou pedir licença para puxar um carrinho de sorvete. Se ele não for com a tua cara ou achar que você apóia o adversário, nada feito.

Até a Bolsa Família depende dele, já que as prefeituras controlam os cadastros e decidem quem vai ou não receber o benefício do governo federal.

Com o instituto da reeleição, o leitor pode imaginar o grau de persuasão nas mãos de um chefe do poder municipal com a perspectiva de permanecer mais quatro anos no cargo.

Com o título “Eles não querem largar o osso”, a última edição da revista “Veja” publica um levantamento interessante sobre o apetite dos alcaides.

Há oito anos, quando pela primeira vez se admitiu reeleição em pleitos municipais, 66% dos prefeitos ofereceram-se para o sacrifício. Este ano, este número já subiu para 77%, o que nos demonstra que cada vez mais prefeitos são contra a alternância do poder.

Se, nos grandes centros, com a fiscalização da imprensa e das entidades da sociedade civil, já são constantes as denúncias de abuso de poder nas eleições majoritárias, pode-se imaginar o que acontece nos municípios onde os jornais ou emissoras de rádio são geralmente bancados pela própria Prefeitura ou amigos do prefeito.

É uma covardia. Acrescente-se a isso o fato de que, na maioria das cidades brasileiras, os candidatos não têm acesso a horário gratuito de rádio e televisão para se ter uma idéia de quão desiguais são as disputas entre quem quer ficar e os candidatos de oposição que querem entrar.

Além desta absoluta falta de isonomia na disputa, ainda há outra seqüela danosa para a democracia: o estrangulamento da renovação de lideranças.

Quando o prefeito não pode se candidatar à reeleição, após dois mandatos consecutivos, na maioria dos casos é um ex-prefeito que se apresenta outra vez e assim segue o baile, indefinidamente.

Como é impossível saber o que está se passando nos mais de cinco mil municípios brasileiros, peço a ajuda dos leitores.

Em seus comentários, seria bom para a democracia brasileira que nos relatassem outros casos de abusos de poder dos candidatos à reeleição. Tenho certeza de que exemplos não faltam.

A boa novidade destas eleições vem justamente da maior cidade do País. Hoje de manhã, no teatro do Sesc Consolação, o Movimento Nossa São Paulo, que abriga cerca de 500 organizações da sociedade civil, entregaram aos candidatos à Prefeitura mais de 1500 propostas de governo.

À frente da iniciativa, lançada em maio do ano passado, mais uma vez, está meu incansável amigo Oded Grajew: “qualquer um que queira fazer um plano de governo encontrará aqui um material riquíssimo”.

As propostas foram debatidas numa série de encontros nos últimos quatro meses e resumidas em dez prioridades.

É uma boa maneira da nossa chamada sociedade civil participar do processo eleitoral de forma ativa para poder depois cobrar o eleito, em vez de ficar só reclamando pelos cantos.
.
Reproduzido do site Último Segundo
.
Postado por Idalgo Lacerda

Até que em fim, as campanhas começarão!!!

Está previsto para este final de semana, dia 26, sábado, a deflagração da campanha política de 2008, pelas respectivas coligações. Quando na oportunidade serão levados ao conhecimento do povo os nomes dos candidatos a prefeito, vice e vereador. A primeira coligação, a deflagrar sua campanha é a “UNIDOS PELA VITÓRIA”, seguida das coligações “A VONTADE DO POVO” e “A VONTADE DO POVO II”, na proporcional. No domingo, 27, é a vez da coligação “AVANÇANDO COM DESENVOLVIMENTO E LIBERDADE”, juntamente com as demais coligações proporcionais vinculadas a ela. A coligação, COROATÁ, A HORA É AGORA! E suas coligações proporcionais, que ainda, não informou a data exata. De uma coisa estejam certos meus caríssimos eleitores. A legislação eleitoral está rígida. Candidato que vacilar, estará penalizado sob os rigores da lei. Só assim, o uso e o abuso do poder econômico cometido por qualquer uma delas, serão punidos à luz da LEI! A lisura e a moralidade do processo eleitoral não poderão ser comprometidas. O princípio da isonomia eleitoral estabelece que todos têm de concorrer igualmente. Portanto, não pode haver essa quebra, como bem queria o governador JACKSON LAGO, a exemplo do que correu em 2006, na própria eleição do atual governador. Cujo mesmo, pretendia liberar “convênios eleitoreiros” para as prefeituras que lhe deram apoio e sustentação política à sua eleição e ao seu governo. Enfim, numa AÇÃO CIVIL PÚBLICA INOMINADA promovida pelos deputados de oposição denunciaram o esquema e entraram com representação no TRE – Tribunal Regional Eleitoral, que decidiu ser de competência dos juízes eleitorais no interior a decisão de suspender ou não a liberação desses recursos. Aqui, em Coroatá, o juiz eleitoral JOSÉ COSTA DOS SANTOS da 8ª e da 68ª Zona Eleitoral, e das comarcas que são termos desta, suspendeu a liberação de R$ 6,6 milhões que seriam repassados à PREFEITURA MUNICIPAL, conforme o enxerto do DIÁRIO OFICIAL, chamado “SUPLEMENTO”, todos foram assinados dia 30 de Maio de 2008. GRAÇAS A DEUS! Aparentemente parecem-nos que “todos estão em pé de igualdade”. SERÁ! A Justiça Eleitoral está aí pra vê e conferir. Vamos aguardar!
.
Postado por Idalgo Lacerda

Projeto aprovado contra “ficha suja” impediria uma em cada seis candidaturas

Conforme dados levantados pela AMB – ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS tribunais regionais eleitorais, indicam que se o projeto contra os candidatos de “ficha suja” tivesse sido aprovado e já estivesse em vigor, 15% e 20% dos candidatos registrados para estas eleições teriam problemas para participar do pleito. O maior entrave é o próprio TSE – Tribunal Superior Eleitoral, que muitas vezes asfixia a Constituição da República Brasileira. É preciso que as Comissões das duas Casas do Congresso Nacional, ou seja, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal e da Câmara dos Deputados revejam urgentemente, a lei atual. Que um político só se torna inelegível se condenado em última instância. A coisa ainda anda à base do toma lá-dá-cá, pois vários congressistas são alvo de inquéritos ou processos. Portanto, alegam que não chegaram a um consenso, adiando assim a discussão sobre o assunto. Se a coisa fosse séria, segundo dados divulgados pelo projeto EXCELÊNCIAS, da ONG TRANSPARÊNCIA BRASIL, dos 513 deputados, 213 têm algum tipo de pendência com a Justiça ou com tribunais de contas, isso representa cerca de 41% na Câmara. No Senado dos 81 senadores, 33 estão em situação semelhante, o que nos dá um total de 40%. Porém, dois pesos e duas medidas são utilizados de forma diferentes, quando se trata do cidadão comum. Um cidadão não pode prestar concurso público caso tenha processos pendentes. Por exemplo, não pode prestar um concurso para policial se tiver inscrição no SERASA, e o político vai ao tribunal e diz: “Estou resolvendo isso, ainda não há uma condenação definitiva, e fica tudo bem”. Queremos aqui dizer aos magistrados e legisladores brasileiros, que quem responde a processos na área penal, já é uma prova cabal de que essa pessoa não pode se candidatar a cargo nenhum, pois uma vez eleita poderá cometer danos irreparáveis na administração pública. E assim, mediante o que foi acima exposto, a tão sonhada REFORMA POLÍTICA, não sairá do papel, enquanto os atuais “FICHAS SUJAS” permanecerem no exercício do pátrio poder. Então? BRAVO! APLAUSOS! BIS! ÀS FICHAS SUJAS!
.
Postado por Idalgo Lacerda

Incógnita!!! Por que os recursos em Coroatá aumentam e não refletem no bem-estar da população?

É impressionante como os recursos repassados pelo governo do Estado do Maranhão para o município de Coroatá aumentaram em mais de 50%, nos últimos quatro meses, e não refletiram na qualidade de vida e no bem-estar da população coroataense.

Na saúde, por exemplo, até o mês de abril o repasse ficava em torno de R$ 600 mil e de maio para cá, simplesmente, dobrou o valor do repasse, ficando em torno de R$ 1,1 milhão (maio e junho). Qual critério foi adotado para esse aumento de 50% no repasse, se o atendimento hospitalar de alta complexidade e ambulatorial no município pioraram sensivelmente? Além de tudo, a procissão de ambulância vida de Coroatá para São Luís virou uma rotina viciosa!!!

O governador Jackson Lago não disse que ia acabar com essa procissão? Então porque mandar essa quantidade de dinheiro para bancar a tal procissão?

Governador Jackson Lago e Edmundo Gomes, secretário de saúde do Estado, expliquem isso para a população, caso contrário ficará evidente que esse aumento foi uma forma encontrada para jorrar dinheiro da saúde do povo na campanha de seus candidatos em Coroatá.

A Prefeitura de Coroatá recebeu até o mês de junho, somando todos os valores repassados pela bipartite - isso sem constar os valores dos convênios milionários para compra de medicamentos, materiais laboratoriais e odontológicos -, a quantia de R$ 4.643.995,44 e a saúde oferecida à população continua de péssima qualidade.



Repasses principais:

01/2008, Ordem Bancaria nº 903071, Conta 580430, valor R$ 555.600,45.

02/2008, Ordem Bancaria nº 905725, Conta 580430, valor R$ 555.787,15.

03/2008, Ordem Bancaria nº 908621, Conta 580430, valor R$ 635.255,45.

04/2008, Ordem Bancaria nº 913086, Conta 580430, valor R$ 637.823,67.

05/2008, Ordem Bancaria nº 918044, Conta 580430, valor R$ 1.043.552,63.

06/2008, Ordem Bancaria nº 922226, Conta 580430, valor R$ 1.043.552,63.
.
Reproduzido do Blog Metendo o Bedelho
.
Postado por Idalgo Lacerda

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Prefeitura de Coroatá deitada em berço esplêndido!!!

O que mais nos chama atenção, neste período eleitoral é a quantidade de obras eleitoreiras que estão sendo construídas de 01 de janeiro de 2008, até as proximidades das eleições. O cidadão coroataense está assustado. Depois de três anos seis meses e treze dias, não viu sequer uma obra construída no município. Nem com os recursos públicos federais, nem estaduais e nem tão pouco com os recursos do próprio município. Vale lembrar o expediente adotado pelo ex-governador JOSÉ REINALDO TAVARES (PSB), às eleições de 2006, para governo do Estado, elegendo o atual governador JACKSON LAGO (PDT), à base do PROPINODUTO, à época cerca de R$ 1 bilhão foi liberado através de convênios eleitoreiros, direcionados às mesmas prefeituras que hoje, estão novamente na rota da corrupção, desta vez à frente dos trabalhos, dos moldes MODUS OPERANDIS, o atual governador do Estado do Maranhão. Antes se dizia: “Casa de pai, escola de filho”. Agora: “Casa de avô, casa de neto”. É a corrupção passada de geração para geração, comprovadamente dentro da política maranhense. Outra coisa que mais me chamou atenção, durante o sorteio das coligações para os programas de TV e Rádio, foram os nomes que determinadas facções políticas, aqui de Coroatá, ao adotarem nos seus slogans as palavras “LIBERDADE”, “COM O POVO” e “PELA VONTADE DO POVO”. São expressões demagógicas, voltadas única e exclusivamente que exteriorizam uma “TOTAL CANALHICE”, e, mais uma vez, voltarão bater à porta de cada cidadão, de cada cidadã coroataense. Porém, tenham a convicta e absoluta certeza, que o povo de Coroatá, já tem o perfil do seu novo mandatário.
.
Postado por Idalgo Lacerda

Eleições 2008!!!

A partir de hoje, estamos a 76 dias das Eleições Municipais de 05 de Outubro de 2008. Está chegando a hora de fazer valer o seu voto. É preciso conhecer a vida pregressa do seu candidato para que não incorra em novos erros. Segundo a propaganda institucional do TSE, se o eleitor escolher errado, ele não só poderá ser vítima, com também cúmplice. Quando o candidato escolhido por ele, estiver envolvido em casos de corrupção. Portanto, vale pensar e repensar com calma e cautela para saber escolher o seu candidato a prefeito e a vereador. VALE A PENA VOTAR, SEMPRE!
.
Postado por Idalgo Lacerda

Prefeitura ameaça tomar terreno de moradores!!!

Os moradores dos Bairros Vila Teresa Murad e Nova Coroatá estão sem dormir, preocupados com as constantes ameaças que vêm sofrendo por parte da PREFEITURA MUNICIPAL. Se não construírem no prazo de 30 dias, nos terrenos que lhes foram doados na gestão passada, ficarão sem os seus respectivos terrenos. É uma determinação da PREFEITURA MUNICIPAL, caso contrário, os mesmos serão confiscados. De já, queremos comunicar essa denúncia as PROMOTORIAS DE JUSTIÇA para as devidas averiguações se são procedentes ou não. Cabe também, ao MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL notificar a PREFEITURA MUNICIPAL. As ações são constrangedoras para essa população humilde e sofredora que não tem condições de construir no prazo estipulado, acima referido. É preciso tomar conhecimento se tais imposições não são atitudes eleitoreiras visando beneficiar um pequeno grupo minoritário, que estão sendo apadrinhados quem sabe talvez, pelos próprios vereadores da base governista. Agora, mais que do nunca é necessária muita cautela. Primeiro, identificar e apontar nominalmente os encarregados que estão a serviço desse expediente malévolo e insano, onde hoje, os moradores daquelas localidades permanecem na dúvida, e não sabem a quem recorrer.
.
Postado por Idalgo Lacerda

sábado, 19 de julho de 2008

O embuste dos 11 mil empregos, cadê?

Até parece que foi ontem. Passou muito rápido, porém essa ferida não cicatrizou ainda, e continua bem aberta. Esse grande embuste do emprego tão prometido a juventude de Coroatá. Tudo seria resolvido no toque mágico da vara de condão da fada madrinha ou da bruxa que estava solta àquela época, acompanhada de uma onda azul e branca que passou sobre as cabeças do povo coroataense. Podemos dizer: uma espécie de meteoro, um cometa e que só se repetirá daqui a 75 anos. Nos últimos anos, Coroatá nunca sofreu tantos maus tratos, como vem sofrendo. Agoniza, mas não morre. Porque o seu povo é um povo trabalhador, hospitaleiro, digno e honesto, acima de todas as coisas que tentaram impor-lhe. Aparentemente, a calmaria toma conta de toda cidade. É uma falsa aparência, onde todos estão a meditar, a refletir e levam-nos a repensar neste momento oportuno e único, que é a hora da mudança. Serenos e parcimônias, os mais experientes procuram as reflexões comungando o seu penar, logo se põem a pensar uma lição de vida para os jovens que o destino é incerto, de que uma coisa esteja certa: É preciso mudar. Estar na hora de acertar o passo dessa caminhada. Muita longa! Mas o sábio pensador e filósofo chinês já disseram: “O importante não é a distância, o percurso, o tamanho que o caminho tem; e sim, o primeiro passo que tem que se dar, para iniciar a caminhada”. Aos mais experientes o meu conselho amigo. Aos mais jovens que não hesitem, esqueçam a dúvida!
.
Postado por Idalgo Lacerda

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Juizes suspendem convênios eleitoreiros em oito municípios

Verbas poderiam ser usadas por aliados de Jackson para influenciar eleições

Os juízes eleitorais José dos Santos Costa, José Nilo e Antonio Manoel Araújo Veloso determinaram ontem a suspensão dos convênios assinados entre o governo Jackson Lago (PDT) e os municípios de Coroatá, Peritoró, Caxias, Bacabal, Lago Verde, Bom Lugar e Conceição do Lago-Açu. De acordo com os magistrados, a decisão visa manter o equilíbrio do pleito eleitoral, “uma vez que os convênios, embora assinados dentro do prazo, poderiam atrapalhar o andamento das eleições”. Apenas nesses municípios, o Estado iria injetar cerca de R$ 30 milhões para, segundo os autores das ações julgadas, beneficiar seus aliados nas campanhas para prefeito. Processos semelhantes tramitam nas zonas eleitorais de vários outros municípios e devem ter decisões liminares nos próximos dias.
Os convênios do governo Jackson Lago, que totalizam R$ 156 milhões, foram todos assinados dia 30 de maio e publicados semanas depois, em um enxerto do Diário Oficial chamado “Suplemento”. Os deputados de oposição denunciaram o esquema e entraram com representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que decidiu ser de competência dos juízes eleitorais no interior a decisão de suspender ou não a liberação desses recursos.
.
Em Coroatá, foram celebrados sete convênios, todos com a Secretaria de Cidades e Infra-Estrutura, no valor global de R$ 4.190.825,80. Para a coligação “União Pela Vitória”, formada por PMDB, PSC, PV, PP, DEM, PTB e PSL), todos tiveram “intuito eleitoreiro, quebrando o princípio da isonomia eleitoral”. A coligação lembrou ainda que, no caso de Coroatá, foram acrescidos, a posteriori, mais R$ 2.502.000,00, aumentando para R$ 6,6 milhões o volume de dinheiro a ser repassado ao prefeito Luiz da Amovelar (PDT), candidato à reeleição.
.

DECISÕES
O juiz José Costa, da 8ª Zona Eleitoral, entendeu que o Estado poderia transferir os recursos correspondentes ainda no período vedado (da campanha eleitoral) e o prefeito, que é candidato a reeleição, poderia aplicá-los no período eleitoral, “o que comprometeria a lisura e a moralidade” do processo eleitoral. “Defiro as medidas cautelares para determinar que o Governo do Estado suspenda a execução dos convênios relacionados e as respectivas transferências de recursos ao Município”, disse o juiz, em seu despacho.
Ele suspendeu também os contratos com a Prefeitura de Peritoró.
.
Em Caxias, o prefeito Humberto Coutinho (PDT) foi beneficiado com R$ 2.221.392,97. E também teve o convênio suspenso por decisão judicial. O juiz da 4ª Zona Eleitoral, Antonio Manoel Veloso, disse em seu despacho que, “mesmo que os recursos tenham sido liberados dentro do prazo, poderiam atrapalhar o andamento das eleições”. Em Caxias, a Ação de Investigação Eleitoral foi impetrada pelo PMDB.
.
Para Bacabal, onde o prefeito Raimundo Lisboa é também do mesmo partido de Jackson Lago, foram assinados convênios no valor de R$ 4,3 milhões, suspensos pelo juiz eleitoral José Nilo. A decisão atingiu ainda os municípios de Lago Verde, Bom Lugar e Lago-Açu, onde seriam despejados algo em torno de R$ 5 milhões para, segundo a oposição, beneficiar aliados do governador nas eleições, “a exemplo do que ocorreu em 2006”, na eleição do próprio Jackson Lago.
.
Reproduzido do jornal “O Estado do Maranhão”.
.
Postado por Idalgo Lacerda

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Eleições limpas!!!

Será? Aqui, em Coroatá? Atenção justiça eleitoral!!!!

Enquanto o TSE – Tribunal Superior Eleitoral determina campanha institucional para conscientizar o eleitor brasileiro, através do rádio e da TV, em parceria com outros órgãos, tais como: AMB, OAB, CNBB, AMMA e ONGS, de uma forma geral. Aqui no Maranhão, o governador JACKSON LAGO (PDT), agiliza e viabiliza a CORRUPÇÃO por intermédio dos convênios eleitoreiros com as prefeituras, às vésperas das eleições. Vale ressaltar, que o mesmo expediente adotado nas eleições de 2006, quando o ex-governador JOSÉ REINALDO TAVARES (PSB) liberou mias de R$ 1 bilhão, para as mesmas prefeituras que deram apoio e sustentação política, elegendo o atual governador. Agora, por meio de divulgação do suplemento de terceiros, o DIÁRIO OFICIAL, mais uma vez, data de 07 de julho de 2008, trás nova relação de convênios eleitoreiros. Desta vez, a fraude deixa explicitamente, que o dinheiro enviado para os municípios veio sob forma de MEDICAMENTOS E MATERIAL HOSPITALAR. Segundo informações, um comboio de 10 caminhões foram destinados ao município de COROATÁ, e até o presente momento esses veículos não adentraram a cidade. SERÁ QUE VÃO DESCARREGAR NO GINÁSIO POLIESPORTIVO? Sabe-se, que foi apenas uma simulação para oficializar a suposta fraude. A liberação pelo diário presume-se a “LICITAÇÃO”, porém o dinheiro entrou pelo “CAIXA 2” da PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ. Outra coisa, que denunciamos é a contratação indiscriminada pelos hospitais HCC , da TRESIDELA e POSTOS DE SAÚDE, sob o comando da PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ.Um contingente de pessoas foram contratadas, no período de 06 de julho para cá. E a Lei nº 9.504/97, diz que: “é expressamente proibido a contratação e demissão três meses antes, nem depois pelo PODER EXECUTIVO MUNICIPAL”. Temos o conhecimento, de que nenhuma dessas unidades de saúde está em pleno funcionamento, devido à falta de aquisição do aparelhamento. Em fim, tudo não passa de uma grande fraude, uma falácia e armação. É puramente ESTELIONATO ELEITORAL! Faço um apelo ao PODER JUDICIÁRIO. São necessárias vigilância e atuação permanentes. Para que a campanha “ELEIÇÕES LIMPAS” obtenha o êxito desejado por todos os cidadãos que querem a CORRUPÇÃO banida, erradicada da cultura do povo brasileiro.
.
Leia a matéria no site da AMMA
.
Postado por Idalgo Lacerda

Alguém viu??? Alguém sabe???


É CASO DE POLÍCIA!!!

Quem souber do paradeiro de vários caminhões carregados de medicamentos e material hospitalar destinados ao município de Coroatá, favor comunicar as autoridades policiais, precisamente às Polícia Federal e Rodoviária Federal. O desvio do dinheiro público está comprovado, ATRAVÉS DO SUPLEMENTO DE TERCEIRO DO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO, datado do dia 07 de julho de 2007. É um verdadeiro escândalo que o Governo do Estado quer promover para estas eleições municipais de 05 de outubro de 2008. O Ministério Público Estadual já tomou conhecimento de todos os convênios firmados com as prefeituras, porém o governador JACKSON LAGO insiste na contramão das leis transgredi-las sem obedecer ao que determina as cortes de justiça. É um misto de loucura e esquizofrenia, ao qual está acometido o governador do Estado. O dinheiro é exclusivamente enviado para a compra de votos em todo o Estado. O mesmo expediente adotado nas eleições de 2006 está agora a caminho. Se alguns órgãos da justiça estão sendo anestesiados para ficarem às cegas, e tudo passar despercebido. Então, o povo tem que monitorar, vigiar essa derrama de dinheiro que o governador JACKSON LAGO promove. Isto é uma vergonha! Quando canalhas de todas as idades se juntam para surrupiarem dinheiro e fraudarem às eleições, pensando que a única forma de ganhar a política é subornando o povo. Isso é uma forma de dá uma tapa na cara do cidadão coroataense. Aliados! Governo Municipal e Estadual. Qual será o destino dos nossos filhos! Irão crescer e conviver com a CORRUPÇÃO que estes falsos moralistas tentam passar à população como empreendedorismo. O POVO QUANDO QUER: NÃO TEM DINHEIRO QUE COMPRE UMA DECISÃO JÁ DETERMINADA NA CONSCIÊNCIA POPULAR!
.
Postado por Idalgo Lacerda

quarta-feira, 16 de julho de 2008

SAAE fornece água com “fezes” à população coroataense!!!


De acordo com a análise dos parâmetros de referência descritos na conta de água fornecida pelo SAAE, podemos constatar que a população coroataense está bebendo, cozinhando e tomando banho com fezes. Pois, as quantidades de COLIFORMES FECAIS ultrapassam os valores de referência permitidos pelo MINISTÉRIO DA SAÚDE. Isto você pode comprovar ao ler a sua conta de água, recentemente emitida pelo próprio SAAE, cuja análise físico química bacteriológica data 17/06/2008. No afã de atender uma norma da ANA – AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS, órgão que regula a concessão das empresas que abastecem a maioria dos municípios brasileiros, RESOLVEU ATRAVÉS DE UMA RESOLUÇÃO FEDERAL DETERMINAR às respectivas concessionárias que fornecesse a discriminação dos valores de referências para os consumidores tais índices. E aqui em Coroatá, o SAAE procura de forma enganosa, para não ser notificado pela justiça, adotar um expediente falso e enganoso, fornecendo dados irreais aos usuários. Agora, os usuários devem ingressar com a denúncia junto às PROMOTORIAS DE JUSTIÇA, para saber quais foram os critérios adotados pelos diretores do citado órgão. É sabido por todos nós, que durante todo esse período da atual gestão da PREFEITURA MUNICIPAL NÃO SE VIU SEQUER reinvesti mento em recursos hídricos para o município de Coroatá. Sabe-se, também que no orçamento do ano em curso, R$ 3.600 milhões foram destinados para o saneamento básico, e não se tem notícia desse recurso aplicado. Também, não se tem conhecimento de quanto é a receita do SAAE, e nem da despesa. Apenas os diretores estão enriquecendo estrondosamente, exteriorizando acintosamente carros luxuosos, motos, mansões, terrenos, prédios e dinheiro que está contabilizado e embutido como parte dos seus rendimentos em aplicações financeiras. Inclusive, no SAAE os ilustres diretores só bebem ÁGUA MINERAL. Por outro lado, a população bebe ÁGUA COM FEZES!
.
Postado por Idalgo Lacerda

terça-feira, 15 de julho de 2008

Charge Eletrônica



Postado por Márcio Antônio

Da Internet: Pontuação na gramática é um perigo!!!

Um homem rico estava muito mal, agonizando. Pediu papel e caneta. Escreveu assim:
.
"Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres."
.
Morreu antes de fazer a pontuação. A quem deixava a fortuna? Eram quatro concorrentes.
.
1) O sobrinho fez a seguinte pontuação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
.
2) A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:
Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
.
3) O padeiro pediu cópia do original. Puxou a brasa pra sardinha dele:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
.
4) Aí, chegaram os descamisados da cidade. Um deles, sabido, fez esta interpretação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.
.
Moral da história:
"A vida pode ser interpretada e vivida de diversas maneiras. Nós é que fazemos sua pontuação. E isso faz toda a diferença..."
.
Postado por Idalgo Lacerda

Prefeitos corruptos mudam o nome para “aliados” ou “canalhas”!!!

Em menos de dois anos, fui convidado para participar de uma festa de despedida de um renomado juiz, aqui na cidade de Coroatá. Local AABB – ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA BANCO DO BRASIL. Na ocasião, o MERITÍSSIMO fez em seu pronunciamento, em alto e bom, para que todos os convidados presentes pudessem ouvi-lo, disse: “Existem CANALHAS de 15 anos, 25, 35, 45, 60 e de 80 anos”. E a bem da verdade, hoje, acredito piamente nas palavras proferidas pelo, então ex-juiz desta comarca. O que assistimos, no Estado do Maranhão é um verdadeiro absurdo que causa-nos repúdio total, pela prática abusiva e o uso poder econômico para financiar a corrupção na maioria das prefeituras do Estado, especificamente, o mesmo esquema adotado nas eleições de 2006, para governo, e agora, o mesmo quadro voltar a desenhar-se para as eleições municipais de 2008. Esqueceram a ética, a moral e os bons princípios que a prática da boa política emprega. Se ARISTÓTELES estivesse vivo, com certeza expulsaria o GOVERNADOR JACKSON LAGO, no mínimo. Enquanto que, o prefeito LUÍS DA AMOVELAR, não passaria de um bedel de última categoria. Não serviria nem pra lavar os banheiros da ESCOLA PERIPATÉTICA, do famoso filósofo grego, que viveu há 323 A.C.
.
Postado por Idalgo Lacerda

Coroatá na rota dos convênios obscuros e eleitoreiros!!!

Quando se tem uma oposição responsável e inteligente e atuante na ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO, sejamos gratos aos deputados estaduais RICARDO MURAD (PMDB) e CÉSAR PIRES (DEM), que de uma forma extraordinária e implacável e brilhante combatem diuturnamente a corrupção, a ilegalidade, a imoralidade do governo JACKSON LAGO (PDT). O mesmo expediente adotado nas eleições para governo do estado em 2006, quando o ex-governador JOSÉ REINALDO TAVARES (PSB) aplicou o mesmo golpe, liberando convênios eleitoreiros, e conseguiu eleger o atual governador do estado. Hoje, tentando aplicar o mesmo golpe, o governador JACKSON LAGO (PDT) faz farra com o dinheiro público, autorizando o repasse de R$ 160 milhões em supostos convênios para os seus prefeitos aliados. Na edição suplementar do DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO, do dia 30 de Maio de 2008, o que se vê é uma total falta de vergonha, para quem sempre trilhou pelos caminhos da ética e da moralidade. Como determinam na maioria os OBJETIVOS DOS CONVÊNIOS, observa-se claramente a “recuperação de estradas vicinais”, que não diz a localidade, enquanto outros constam apenas a “pavimentação de vias urbanas”, e não se sabe quais são essas vias públicas? Por exemplo, aqui em COROATÁ, a recuperação da estrada vicinal que liga o POVOADO MAIOBA a MACACOS, com extensão de 36,4 Km, no valor global de R$ 1.496.568,30, o preço médio por cada quilômetro construído não sairia menos de R$ 41.114,51, isso sem se levar em conta, que a estrada contará apenas com os serviços de TERRAPLANAGEM. Sem a colocação da camada asfáltica nenhuma, nem chegando a ser imprimada. Outro exemplo, também aqui, em Coroatá. Os serviços de PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA EM VIAS PÚBLICAS DO MUNICÍPIO, foram liberados a bagatela de R$ 1.522.222,22. NÓS temos o conhecimento de que a PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ, já vem realizando esse tipo de serviço há bastante tempo, desde 01 de janeiro de 2008. Inclusive, colocando asfalto nas ruas e avenidas que estão asfaltadas, ou seja, uma camada asfáltica sobre a outra. Por isso, fica demonstrado que é muita grana enviada pelo governo do Estado para a PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ, e não sabemos quais os critérios adotados para chegar a esses valores firmados, através desses “CONVÊNIOS”. Uma agravante ainda mais séria, é a de que prefeituras inadimplentes com os TRIBUNAIS DE CONTAS DO ESTADO e com o TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. E a PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ ESTÁ TOTALMENTE “INADIMPLENTE”. Com todas as suas contas desaprovadas e irregulares, apenas estão utilizando, os critérios dos “ALIADOS”. Felizmente, o esquema foi denunciado na ação do PMDB. E a decisão tomada pela corregedora do TRE, que seguiu parecer do MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL, remete a todos os juízes eleitorais do estado representação do PMDB pedindo a suspensão imediata dos convênios. O TER é incompetente para julgar este tipo de ação porque a eleição é municipal. Porém, a representação seja encaminhada aos juízes eleitorais para que eles decidam a questão. Portanto, vamos confiar e dar credibilidade à JUSTIÇA ELEITORAL, obedecendo-a a íntegra a Lei nº. 9.504/97, no intuito de que todos concorram igualitariamente.
.
Postado por Idalgo Lacerda

segunda-feira, 14 de julho de 2008

As Prefeituras que não são corruptas, porém “aliadas” ou “intocáveis”

Palavra que vem do latim, CORRUPTIONE. Substantivo feminino, que quer dizer ato ou efeito de corromper; decomposição, putrefação. É o corrompi mento ou suborno, praticado por alguém a alguém que aceita algo em troca pela coisa ilícita. Daí então, essa palavra veio nortear a espetacularização tão acintosamente dentro do convívio da sociedade moderna. É o tal do toma lá-dá-cá, que será muito difícil ser erradicada da cultura brasileira, principalmente, em se tratando do princípio ético-político. A maior prova disto é o que vem acontecendo atualmente na política brasileira, especificamente no Estado do Maranhão, também nos reportando ao nosso município de Coroatá. As prefeituras tidas como corruptas aquelas administradas pelo PDT, agora são consideradas “ALIADAS” ou “INTOCÁVEIS”. Essa é a mais nova versão adotada pelo governo JACKSON LAGO (PDT), cujo “ALIADO” ou “INTOCÁVEL”, o prefeito LUÍS DA AMOVELAR (PDT), consegue firmar “convênios” de forma espantosa e espetacularizada, mesmo estando com suas prestações de conta desaprovadas pelos TCE e TCU. E sabe-se que a Constituição Federal, não admite abusos cometidos por gestores que mantém desvios de conduta comprovados junto aos órgãos federais. Por um lado, um governador que está sendo alvo de investigação no RCED (RECURSO CONTRA EXPEDIÇÃO DE DIPLOMA) 671, praticamente cassado. Do outro lado, o prefeito LUÍS DA AMOVELAR (PDT), que está com os seus dias contados à frente da PREFEITURA MUNICIPAL DE COROATÁ, somente resta-nos esperar pra ver, essas PATACOADAS financiadas por ambos.
.
Postado por Idalgo Lacerda

quarta-feira, 9 de julho de 2008

TRE orienta juízes no interior a suspender convênios eleitoreiros


Decisão da Corregedora Eleitoral visa impedir uso de verba em campanha eleitoral

Caberá aos juízes eleitorais de todo o estado julgar a Ação Cautelar Inominada com que o Diretório Regional do PMDB requer a suspensão dos 323 convênios firmados pelo Governo do Estado com prefeituras maranhenses no período de 30 de maio a 20 de junho deste ano. Todos os juízes serão orientados a suspender os convênios que podem influir no resultado das eleições. No recurso, com pedido de liminar, o partido argumenta que os contratos – que somam R$ 156.261.947,52 – são eleitoreiros.
Por isso, propõe que sejam bloqueadas todas as contas destinatárias desses recursos e suspensos os processos licitatórios referentes a esses convênios.
A decisão de encaminhar a ação aos juízes de primeira instância foi tomada ontem pela relatora do processo e corregedora do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Nelma Sarney, com base em parecer do procurador regional eleitoral José Leite Filho. “No presente caso, a medida de suspensão dos atos impugnados, enquanto provimento cautelar preparatório, está entregue ao juízo eleitoral competente para conhecer da representação (ação principal) voltada a sindicar a conduta vedada apontada, finda
a qual, se procedente, deverá aplicar multa e cassar o registro dos candidatos beneficiados.
Nas eleições municipais, independentemente das autoridades envolvidas no ato, essa apuração compete ao juiz eleitoral”, justificou o procurador Nelma Sarney acatou o parecer do Ministério Público Eleitoral e decidiu pelo envio dos autos a todas as Zonas Eleitorais que abrangem municípios beneficiados pelos convênios contestados pelo PMDB. “...é imprescindível a apuração das supostas condutas ilícitas narradas na presente cautelar, que, caso comprovadas, deverão sujeitar os responsáveis a multa e os candidatos beneficiados à cassação do registro ou do diploma, sendo, ainda, possível a suspensão imediata do ato eivado de ilegalidade”.

DENÚNCIA
Os convênios do governo Jackson Lago (PDT) com prefeituras aliadas foram firmados pela secretária estadual de Cidades e Infra-Estrutura, Telma Pinheiro, a maioria em 30 de maio de 2008, mas só publicados no Diário Oficial cerca de duas semanas depois, em forma de um “Suplemento”. Ao descobrir o que chamou de “esquema”, o vice-líder da Oposição, Chico Gomes (DEM), denunciou o caso e orientou os partidos de oposição a entrar na Justiça para impedir que os recursos pudessem ser usados nas eleições.
A direção do PMDB orienta candidatos a prefeito e lideranças políticas e comunitárias no interior a preparar as ações de suspensão dos convênios diretamente nas comarcas. Para isso, tem prontos modelos de ações disponíveis no gabinete da liderança da Oposição na Assembléia Legislativa.


Parlamentares apontam corrupção

Os deputados César Pires (DEM) e Ricardo Murad (PMDB) fizeram um alerta ao Tribunal de Contas, ao Tribunal de Justiça e ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para que não permitam que ocorra com as eleições municipais o mesmo que aconteceu em 2006, “quando milhões de reais do erário público foram usados para modificar a vontade do povo do Maranhão”. Eles classificaram de vergonhosa a prática de firmar convênios em período eleitoral para favorecer os candidatos aliados do Governo do Estado.

“Mesmo sendo alvo de graves denúncias de uso da máquina pública nas eleições de 2006, o governador Jackson Lago continua enfrentando a Justiça, como se estivesse acima do bem e do mal. E nós, parlamentares, estamos impossibilitados de fiscalizar o uso dos recursos destinados a esses convênios, porque não há nenhuma informação específica sobre a aplicação desses investimentos”, enfatizou César Pires da tribuna, ao citar alguns dos 323 contratos firmados pelo Governo do Estado com prefeituras aliadas.

César Pires citou o convênio 1033.003/2008 firmado com a Prefeitura de Caxias, administrada pelo pedetista Humberto Coutinho. Pela resenha publicada no Diário Oficial do dia 30 de maio, o governo estadual destinou R$ 3.332.520,34 para “execução dos serviços de melhoramento de estradas vicinais em vários distritos do município”. “Não se sabe onde esse dinheiro deve ser aplicado. Como podemos fiscalizar se a verba pública foi ou não corretamente utilizada?”, questionou. O deputado do DEM destacou também a diferença de custo para obras em estradas vicinais no município de Coroatá, onde o prefeito é Luís da Amovelar (PDT). Em um dos convênios firmados com aquela prefeitura, o valor do quilômetro de estrada é de R$ 5,5 mil, e salta para R$ 41 mil em outro contrato com o mesmo município. “É um pacote vergonhoso. É preciso que a sociedade e as autoridades competentes não se deixem enganar por essas manobras”, alertou ele.

Lembrando o pleito de 2006, Ricardo Murad disse que Jackson Lago repete a prática da corrupção eleitoral adotada por José Reinaldo para eleger o atual governador.
“Se não houver providência por parte da Justiça, não haverá mais como fazer política no Maranhão”, concluiu ele.
.
Reproduzido do Jornal “O Estado do Maranhão”
.
Postado por Idalgo Lacerda

Cassação de Jackson: Em depoimento, testemunhas confirmam uso da máquina na campanha de Jackson Lago em 2006


O jornalista Lourival Bogéa (Jornal Pequeno) e o prefeito de Caxias, Humberto Coutinho (PDT), não compareceram novamente à oitiva de testemunhas realizada ontem no TRE no processo em que a coligação “Maranhão-A Força do Povo” pede a cassação do governador Jackson Lago (PDT) e do vice Luiz Carlos Porto (PPS).

Somente duas, das quatro testemunhas intimadas, compareceram ao interrogatório. Margareth Nogueira (foto), filha do ex-prefeito de Grajaú Milton Gomes (PDT), confirmou que ela e o pai controlavam os cheques de um convênio de R$ 714 mil firmado entre o Governo do Estado e a Associação do Povoado Tanque, presidida pelo líder comunitário Bento Barbosa Martins.

Ela negou que o dinheiro liberado, cerca de R$500 mil, tenha sido usado na campanha dos candidatos da “Frente de Libertação do Maranhão” na cidade. No entanto, confirmou que os recursos serviram para a realização de consultas e distribuição de medicamentos em vários povoados do município entre julho e setembro de 2006, justamente no período da campanha eleitoral. Margareth afirmou ainda que só conhece a ex-secretária Helena Duailibe (Saúde), que celebrou o convênio, pela televisão.
.
R$ 17 mil
O presidente da Câmara de Vereadores, João Meneses de Santana, irmão do prefeito Emiliano Meneses (ambos do PDT), explicou ter sido seu motorista, Pedro Alves Sousa, e não ele, quem foi preso em Imperatriz no dia da eleição no primeiro turno em 2006.

Junto com o motorista foram apreendidos R$ 17 mil em dinheiro dentro do Gol de propriedade do vereador. Ele tinha acabado de sair do carro quando a polícia fez busca e apreensão no veículo recolhendo, além do dinheiro, material de campanha de Jackson Lago e dos candidatos da coligação governista. Depôs apenas como informante, quando a testemunha não é obrigada a falar a verdade.

João Meneses, que é engenheiro, disse não ter saído em socorro de Pedro Alves e em busca do dinheiro porque foi à casa da mãe acalmar a família, já que a notícia na região dava conta de sua prisão. Ele responde processo na Polícia Federal por compra de votos. Declarou que dias antes das eleições sacou cerca de R$ 60 mil no Banco do Brasil para tocar a obra de uma ponte em Porto Franco.

Destes recursos, gastou 40 mil com a construção do canteiro de obras e dos R$ 20 mil restantes tirou três mil para gastos pessoais. O vereador afirmou ainda ter guardado os R$ 17 mil no Gol porque no dia da eleição a sua casa estava cheia de eleitores e ficou com receio de ser roubado. Porém não soube explicar como conseguiu celebrar o convênio para a construção da ponte em um dia e dois dias úteis depois já estar sacando o dinheiro da obra.

João Meneses (foto) também não conseguiu ser convincente sobre quem seria o verdadeiro dono da empresa Engtec, responsável pelos serviços. Ele disse que o dono da firma é seu sócio, o contabilista Daniel Sampaio, também funcionário da Câmara Municipal de João Lisboa, presidida por ele. No inquérito sobre o caso, a PF afirma que Daniel é “laranja” do pedetista.

O vereador informou que a empresa não tem funcionários, maquinários, a sede funciona em um escritório de contabilidade, e seu contrato com o suposto sócio é apenas verbal. Devido a fuga mais uma vez de Lourival Bogéa e do prefeito Humberto Coutinho, o advogado Daniel Leite, da “Frente de Libertação do Maranhão”, está requerendo ao ministro Eros Grau que determine nova audiência para que eles sejam ouvidos respeitando o prazo de 15 dias determinado pelo relator para a realização da oitiva concluída nesta terça-feira. O advogado Heli Dourado, da coligação “Maranhão-A Força do Povo”, pediu o indeferimento da petição.
.
Reproduzido do Blog do jornalista Décio Sá
.
Postado por Idalgo Lacerda

terça-feira, 8 de julho de 2008

É caso de polícia!!!

O empresário FRANCISCO CARLOS OLIVEIRA, mais conhecido como CHIQUINHO OLIVEIRA (GRUPO FC OLIVEIRA), dono da marca de produtos de limpeza e higiene ECONÔMICO, está sendo acusado de sonegação TRIBUTÁRIA FISCAL, PREVIDÊNCIA SOCIAL E TRABALHISTA, o que já provocou uma operação da POLÍCIA FEDERAL, na semana retrasada, nos escritórios da empresa, em Codó, quando foram apreendidos computadores e documentos. Os motivos são os mais diversos possíveis, desde que um ex-funcionário seu o denunciou por causa do empresário não ter recolhido os devidos encargos durante 15 anos, tempo em que prestou serviços á referida empresa. Sabe-se que a empresa tem mais de 26 anos de existência, e há muito tempo o “RENOMADO” empresário vinha adotando essa prática criminosa aos cofres da União, do Estado e do Município. Vale ressaltar e lembrar aos cidadãos coroataenses, que este empresário foi o mesmo que prometeu cerca dos 11 mil empregos, transferindo, inclusive o parque fabril de suas empresas para Coroatá, quando subia ao palanque do então candidato a prefeito LUÍS DA AMOVELAR, cujo mesmo enfatizava e garantia ao povo que tudo mudaria da água para o vinho em nossa cidade. Queremos também, dizer e protestar, juntamente com o povo ao prefeito LUÍS DA AMOVELAR, que empresários dessa estirpe a população agradece a sua permanência e convivência, pois de quadrilheiros bastam os que estão saqueando o dinheiro do povo coroataense. CHEGA!
.
Postado por Idalgo Lacerda

A Justiça Eleitoral já autorizou o início da campanha!!!

Desde domingo, 06, de julho, todos os candidatos que já estiverem com o pedido de candidatura registrada podem dar início à sua campanha. Fazer caminhada, arrastões, comícios, palestras, utilizarem carros de som para falarem de sua plataforma de governo. É a maior festa democrática jamais vista por todos. Praticamente, em quase todos os municípios brasileiros haverá eleições para prefeito, vice e vereador. Está eleição servirá de base, de referência quem sabe, para a tão sonhada REFORMA POLÍTICA. Precisa-se urgentemente modificar as leis eleitorais, em vez de ficar fazendo para cada eleição uma legislação baseada em resoluções, às quais são somente atribuídas ao TSE – Tribunal Superior Eleitoral, como determina o artigo 16, da Constituição Brasileira. A maioria das resoluções abortam o princípio do processo democrático, onde o próprio TSE está abortando a participação de uma nova geração que poderia voltar a se interessar por política. Se não vejamos: a Justiça Eleitoral fez uma campanha no ano passado justamente para estimular jovens de 16 e 17 anos a registrar o título eleitoral. Para o pesquisador do INSTITUTO DE CIÊNCIA POLÍTICA DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA, Francisco Brandão faz restrições à propaganda eleitoral, inclusive na Internet. Em 2006, apenas 14,5% dos candidatos tinham sites eleitorais. Em 2002, apenas 3,2%. Portanto, vários políticos filiados nos mais diversas correntes partidárias, exigem a revogação da resolução 22.718. Dentre eles, os deputados federais JÚLIO SEMEGHINI (PSDB-SP) e JORGE BITTAR (PT-RJ).
.
Postado por Idalgo Lacerda

Cassação de Jackson: Lourival e Humberto Coutinho fogem de depoimento

O jornalista Lourival Bogéa (Jornal Pequeno) e o prefeito de Caxias, Humberto Coutinho (PDT), não compareceram novamente à oitiva de testemunhas que está sendo realizada no TRE no processo em que a coligação “Maranhão-A Força do Povo” pede a cassação do governador Jackson Lago (PDT) e do vice Luiz Carlos Porto (PPS).
Acabou agora há pouco o primeiro depoimento. Filha do ex-prefeito Milton Gomes (Grajaú), Margareth Nogueira confirmou que era a pessoa responsável por preencher os cheques do convênio de R$ 714 mil com a Associação do Povoado Tanque. Os cheques ficavam em poder de seu pai.
A próxima testemunha a depor é o vereador João Menezes de Santana (João Lisboa). Depois desse depoimento, o juiz Carlos Santana deve dar por encerrada a audiência, já que as outras duas testemunhas fugiram novamente para não prestar esclarecimentos.
.
Reproduzido do Blog do jornalista Décio Sá
.
Postado por Idalgo Lacerda

Cassação de Jackson: TRE realiza audiência para ouvir Humberto Coutinho, Lourival Bogéa e mais 2


Por determinação do ministro Eros Grau, relator do processo de cassação do governador Jackson Lago (PDT) no TSE, o juiz Carlos Santana vai realizar nesta terça-feira nova audiência para ouvir as testemunhas que fugiram para não prestar depoimento no caso. Serão inquiridos o prefeito Humberto Coutinho (Caxias), o vereador João Menezes de Santana (João Lisboa), o jornalista Lourival Bogéa, e Margareth dos Santos Nogueira, filha do ex-prefeito Milton Gomes (Grajaú).

O pedido para a realização dessa nova audiência foi feito pelos advogados do governador. Ele alegou que as testemunhas não puderam comparecer às duas oitivas já realizadas, o que teria prejudicado sua defesa. O ministro só dispensou de depoimento o ex-governador José Reinaldo (PSB), que também não compareceu para prestar esclarecimentos mês passado. Eros Grau considerou que o ex-governador não esteve na oitiva porque não quis, conforme esclarecimento que ele fez em seu blog. Ele não era obrigado a participar da audiência.

As outras testemunhas ou fugiram ou alegaram doença. Em sua decisão, o ministro deixa claro que a partir dessa audiência estará encerrada de uma vez por todas a fase de instrução processual, o que significa dizer que o caso entrará na sua fase final.

Todas elas foram informadas da audiência por intermédio de citação. O jornalista Lourival Bogéa (na foto prá lá de Bagdá) teve de ser citado por hora certa porque não foi encontrado em sua residência e muito menos no local de trabalho. Neste tipo de citação, o oficial de justiça marca uma hora para entregar a notificação para a testemunha. No caso dela não estar no local determinado, é dada como citada.

Humberto Coutinho (na primeira foto de óculos escuros entre Jackson e Flávio Dino) e João Menezes chegaram a comparecer ao TRE em abril para a primeira audiência, mas fugiram do local orientados pelos advogados do governador. Na época, a equipe foi comandada pelo hoje candidato Flávio Dino (PCdoB), dispensado em seguida. O prefeito é acusado de desviar recursos de convênios estaduais para favorecer os candidatos da “Frente de Libertação do Maranhão” em Caxias.

João Menezes foi preso em Imperatriz pela PM e entregue à Polícia Federal (PF) com R$ 17 mil no dia da eleição tentando subornar pessoas para votar nos candidatos da “Frente”. Lourival Bogéa, que também não deve comparecer hoje ao depoimento, é acusado de receber recursos de um “Caixa 2″ do Governo do Estado para alugar o Jornal Pequeno a uma campanha de difamação contra a então candidata Roseana Sarney (hoje no PMDB).

Margareth dos Santos, que alegou problemas de coluna para não ir à audiência mês passado, teria desviado junto com o pai R$ 500 mil da Associação do Povoado Tanque (Grajaú) para os candidatos da coligação governista na cidade.
.
Reproduzido do Blog do jornalista Décio Sá
.
Postado por Idalgo Lacerda

© Copyright 2008 - Idalgo Lacerda.